Pode ser difícil de enxergar isso, mas todas as atividades de uma organização passam pelo departamento fiscal: a compra de mercadorias para o estoque, uma venda realizada a prazo, um empréstimo realizado para a compra de maquinário, o recebimento de um pagamento em atraso, entre várias outras transações que têm impacto na contabilidade.

O departamento fiscal é o setor da empresa responsável por fazer a escrituração de todas essas movimentações, apurar impostos e garantir que todas as obrigações legais estão sendo cumpridas. Entretanto, os profissionais do departamento fiscal podem ir além disso e gerar benefícios fiscais, reduzir custos e buscar créditos de impostos para compensação.

Para as pessoas que não lidam diretamente com o departamento fiscal, é muito comum ter a ideia de que os profissionais desse setor passam o dia inteiro apenas lançando notas fiscais e calculando impostos. Entretanto, essas atividades manuais ocupam cada vez menos tempo nas rotinas desses profissionais – que também exercem uma importante função estratégica.

Entender todas as funções desempenhadas pelo departamento fiscal é muito importante para compreender a sua importância dentro de uma organização. Veja quais são as principais delas:

  • Recebimento e escrita fiscal – que é a rotina de receber e escriturar todas as notas fiscais que passam pela empresa;
  • Conferência de toda documentação fiscal;
  • Lançamentos fiscais de entradas e saídas;
  • Emissão de notas fiscais de devolução, remessa para conserto e industrialização;
  • Atualização constante para acompanhar as mudanças na legislação fiscal e tributária;
  • Apuração de tributos;
  • Análise dos dados cadastrais dos fornecedores junto ao Fisco;
  • Auxílio na determinação de classificação Fiscal de novos produtos comercializados;
  • Entrega de obrigações acessórias – como as Escriturações Fiscais e Contábeis Digitais (EFD e ECD).