AIC e CFC juntos no combate à corrupção na América Latina

https://cfc.org.br/feed/

Por Ingrid Castilho
Comunicação do CFC       

No sentido literário, a palavra corrupção significa adulteração; degradação de valores morais ou dos costumes; e devassidão. Combatê-la no Brasil e em outros 20 países será um dos focos principais da Associação Interamericana de Contabilidade (AIC). O anúncio foi feito pela presidente da organização, Maria Clara Bulgarim, durante a solenidade de encerramento do Seminário de Gestão, Planejamento Estratégico, Governança e Diretrizes Gerais do Sistema Contábil, do Conselho Federal de Contabilidade (CFC), na quarta-feira (19), em Brasília.
Criada em 1949, a AIC é considerada a organização contábil internacional mais antiga do mundo. Seu objetivo principal é integrar contadores do continente americano, promovendo o desenvolvimento da qualificação dos profissionais. A entidade possui 21 países membros, chamados de organismos patrocinadores, 11 comissões técnicas. A contadora Maria Clara Bulgarim, que assumiu a presidência da AIC, para a atual gestão que vai de outubro de 2019 a outubro de 2021, é a primeira mulher a ocupar o cargo. Ela também é presidente da Academia Brasileira de Ciências Contábeis (Abracicon) e já foi presidente do CRC de Alagoas e do CFC.
Na presença de uma plateia com mais de 300 gestores dos Conselhos Regionais de Contabilidade (CRCs), Maria Clara elogiou o trabalho de organização do sistema contábil. Ela disse que pretende levar o nível de excelência do país como referência para outras nações trabalhando em consonância com outras instituições como o próprio CFC e a Federação Internacional de Contadores (Ifac, na sigla em inglês).
“Precisamos fazer com que essa missão de integrar todos os contadores e de aumentar o grau de excelência de toda a classe seja verdadeira. Nós também queremos posicionar o Brasil como um grande aliado ao combate à corrupção na América Latina, então é necessário compreender realmente o nosso papel no país perante o Sistema Contábil”, explicou.
Segundo Maria Clara, a AIC, o CFC e a Controladoria-Geral da União (CGU) já assinaram um termo de cooperação técnica para a realização de trabalhos de enfrentamento à corrupção. Seminários para abordar o tema já estão marcados para acontecer nos próximos meses na Argentina, nos Estados Unidos, no México, e também em Porto Rico. Além deles, a AIC possui também dois grandes eventos que acontecem nesse biênio: a Conferência Interamericana de Contabilidade (CIC) que será realizada em Bento Gonçalves no Rio Grande do Sul, em 2021; e o Cumbre de Las Américas, marcado para acontecer no Panamá, entre os dias 7 e 9 de outubro de 2020, com o intuito de abordar tendências inovadoras, práticas de excelência em contabilidade e outros assuntos pertinentes à classe.
O presidente do CFC, Zulmir Ivânio Breda, enfatizou a necessidade dos trabalhos do Sistema CFC/CRCs estarem alinhados aos objetivos e metas propostos e afirmou que a AIC contará com o apoio dos regionais para promover as ações em favor do desenvolvimento e fortacelimento da classe contábil no Brasil e no mundo.
 
Ao fim, Maria Clara enfatizou que “não existe desenvolvimento econômico em canto nenhum do mundo, se não estiver presentes profissionais atualizados, proativos, bem preparados”, como os do Sistema Contábil Brasileiro. Ela desejou a todas as lideranças uma boa gestão e direcionou uma fala especial às mulheres. “Hoje, observar esse movimento feminino tão forte, pujante e acima de tudo muito competente, é de me dar muito orgulho”, ressaltou a presidente da AIC.
O vice-presidente de Política Institucional, Joaquim Bezerra, que também assume o cargo de Diretor Nacional do AIC no Brasil, destacou a importância da conexão do Sistema Contábil . “A oportunidade que estamos tendo é de sonhar de olhos abertos. E isso significar dizer: realizar. Então a nossa gratidão, em nome do CFC, pela dedicação de todos vocês. Nós estamos aqui para fazer uma corrente única de trabalho pela classe contábil”, finalizou o vice-presidente.
Na oportunidade, o presidente da FBC, Adeildo Osório de Oliveira, explicou os principais objetivos da instituição, como, por exemplo, estimular e coordenar a produção científica na área contábil através de publicações de livros, revistas e periódicos. Oliveira também destacou que a FBC realiza diversos eventos educativos para a classe, como o Congresso Brasileiro de Contabilidade, e ainda atua promovendo o Exame de Suficiência no país.

Fonte: AIC e CFC juntos no combate à corrupção na América Latina

#oliveiramartins

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *